parallax background

Entrevista
Chef Rita Neto
Uma história para contar

2nd October 2018
Calçada Musica Setubal Featured
Luísa Todi,
voz do mundo
1st October 2018
Festival Ostras Setubal Featured
É um festival…
de ostras
3rd October 2018
 

De arquiteta Rita para chef Rita. A setubalense, que em 2014 venceu o concurso Masterchef, está a escrever a sua história.

A vitória valeu-lhe uma bolsa de estudo numa das mais prestigiadas escolas da alta cozinha mundial, a Le Cordon Bleu, em Madrid. No regresso, trabalhou com o chef Rui Paula. Manteve-se sempre focada em aprender, em avançar para o capítulo seguinte que agora começa a ganhar forma em Setúbal.

Sem dispensar almoços de família, mas atenta às novas tendências gastronómicas, Rita tirou a jaleca e vestiu-se de guia turística a convite do Inspire Setúbal. Nesta entrevista, revela as suas escolhas para dias (e noites) inesquecíveis e até um segredo… Ficámos a saber que há um novo espaço, ainda envolto em mistério, que tem a sua assinatura e está a nascer na cidade.

O melhor é não perdermos os próximos capítulos. A chef diz que todos têm um final feliz!

Perfil
Nome: Rita Neto
Idade: 34 anos
Prato preferido: Almôndegas com puré de batata
Bebida preferida: Cerveja
Praia preferida: Aquela que ninguém conhece... algures na Arrábida
Objetivo de vida: Ser o “cartoonista” da minha história!
 
Uma chef licenciada em arquitetura… quais os maiores projectos?

O meu maior projeto é continuar sempre a criar, fazer parte daquilo que acredito e com quem acredito.


Como é que Setúbal entra na sua cozinha?

O mundo e a sua diversidade são, só por si, fontes de inspiração brutais, mas Setúbal lembra-me que nunca devemos esquecer as nossas raízes. Se pensarmos nas novas tendências gastronómicas, os produtos da região de Setúbal têm tudo para enriquecer qualquer cozinha. Eu acredito que se juntarmos o que a nossa terra tem de melhor com as novas técnicas de cozinha, o resultado só pode ser bom!


Qual o almoço perfeito? Feito pelo pai?

Nada é mais perfeito do que cozinhar para os outros! É delicioso absorver cada expressão feita por quem prova e aprova o meu trabalho em eventos de show cooking, por exemplo, pois quando estamos fechados numa cozinha a trabalhar, nem sempre vemos essa parte…e eu adoro!
Mas não nego que me enche a alma um almocinho em família. Até porque o meu pai é um cozinheiro de mão cheia!


Quais são os seus planos para uma tarde inesquecível na região…

Tudo começa com boa companhia, um café e um passeio pela nossa Baixa, que está cada vez mais bonita e animada. Depois? Não há dúvidas! Chinelo no dedo e rumo à Serra da Arrábida para um mergulho! Adoro as nossas águas, mesmo que sejam um pouquinho geladas.
Segue-se um petisco numa esplanada ao final da tarde, com uma cerveja gelada a acompanhar uma boa conversa… e, para terminar em grande, esticar-me no meu terraço privado no Miradouro!


E uma noite ideal em Setúbal? Onde jantar e beber um copo?

Adoro a ideia de fazer de guia turístico! (risos!) É inevitável começar por “vender” o nosso Moscatel, de seguida “atacar” um choco frito, seguir com um bom peixe na zona Ribeirinha, diria um salmonete…e para os mais gulosos, a deliciosa Torta de Azeitão.
E, como a noite ainda vai a meio (e ninguém deve viver pela metade!), nada como aproveitar a extensa oferta de bares da cidade, cada vez mais diversificados em termos de música ao vivo e espetáculos para todos os gostos. Para os mais fortes ou menos sonolentos, um pezinho de dança…e, se ainda sobrar um buraquinho no estômago antes de ir para casa, uma visita pelos queijinhos frescos do Mercado do Livramento acompanhado do pão da terra.

 
Durante a formação na Cordon Bleu, em Madrid, e o tempo em que esteve no Porto sentiu saudades de Setúbal?

As saudades foram muitas nesses anos, mesmo sabendo que estava a materializar o sonho de tirar um curso de cozinha e pastelaria numa das melhores escolas do mundo e, mais tarde, a trabalhar e aprender num restaurante fantástico. Ajudou o fato de estar focada em absorver tudo ao máximo e trazer comigo um conhecimento mais técnico para o futuro que escolhi, mas sentia muita falta do cheiro a mar da minha cidade. Como diz o Mário Regalado “Onde é que existe um rio azul igual ao meu que em certos dias tem mesmo a cor do céu,…”? Em lado nenhum!


E agora? Que outros projetos estão em cima da mesa?

Há um muito importante para mim quase a “dar aqui à nossa costa”!
Uma ideia que surgiu há muito e em família, porque ambos acreditamos no forte potencial que a cidade de Setúbal tem para oferecer em termos gastronómicos. Depois de termos estado fora, de termos passado por outras experiências profissionais, voltámos cheios de vontade de fazer mais.
As vontades juntaram-se, estamos a transformar o espaço, decidimos apostar no que a região tem de melhor e tentar o nosso contributo para levar a cidade mais longe ainda… E está quase!


E nesse novo espaço o que a vai inspirar para ter casa cheia?

Vamos levar a cabo uma receita: juntar os produtos locais e da época com uma honestidade total para com os nossos clientes. Temperar com uma pitada de serra e mar q.b., adicionar um pouco de mundo e misturar tudo muito bem, recorrendo às mais modernas técnicas de cozinha. Mais do que casa cheia, queremos os clientes mais felizes!


E já pode revelar o nome do novo espaço?

Ainda não podemos revelar o nome…mas posso adiantar que existem muitas histórias para ouvir e contar… sempre com um final feliz!