parallax background

Há uma cerveja artesanal que tem alma Sadina

2nd May 2019
In Sado Sabores Locais Setubal Featured
In Sado
petiscar a tarde inteira
30th April 2019
Exposicao Abril Setubal Featured
Abril e Zeca Afonso para ver até 25 de maio
3rd May 2019
Publicidade
Vertigem MREC #1
 

Com este calor já apetece uma cerveja fresquinha. Foi na busca por uma que nos matasse a sede e enchesse a alma que descobrimos a Sadina, feita de forma artesanal.


Esta poção semi-secreta é 100% made in Setúbal. Não há em todo o lado, nem é fácil de encontrar, mas quando se chega a ela é como se tivesse descoberto o pote de ouro no fim do arco-íris. A boa notícia é que não precisa de ir tão longe, pode provar todas as referências da marca na fábrica que fica no Centro Empresarial Sado Industrial.

José Rua é um dos responsáveis e abriu-nos a porta. É apaixonado pelo método de produção e ainda mais pelo resultado final. Deixou o trabalho como engenheiro civil e lançou-se no mundo das cervejas artesanais com o cunhado, Filipe Coelho. Fez vários cursos para se tornar um alquimista da cevada. Dedica-se de corpo e alma a cada garrafa e imprime muito amor naquilo que faz. Sim amor, porque isto das cervejas mexe com o coração de um homem!

A Sadina já produziu mais de 20 referências diferentes, mas neste momento tem seis variedades e prepara-se para lançar mais duas para refrescar as gargantas nos dias quentes de verão que se aproximam a passos largos (estamos à espera deles)!

 

As garrafas custa cerca de 3,5€ e têm, quase todas, nomes ligados ao mar. A Farol (Porter) é uma cerveja preta com café e 5,60% de teor de álcool. A Proa (Hoppy Ale), com 5,20% de álcool, é uma loira cítrica e fresca. A Leme (Ipa - 6%) é uma ruiva tropica, de sabor forte e frutada. A ncora (Wee Heavy), com 8,20% de álcool, é uma fortíssima escocesa adocicada. Há ainda a Belgian Tripel (9,10%) e a Brown Ale (5%).


O mestre cervejeiro José Rua levou-nos a um momento de degustação absolutamente descontraído e que recomendamos vivamente a quem anda a sofrer com o stress do dia-a-dia. É terapêutico!


Depois de uma breve análise pelo nosso paladar exigente, muito treinado nestas lides, embora nada especializado, podemos afirmar com convicção que a Leme (Ipa) é a que reúne mais consenso. De sabor fresco, cítrico e frutado, transporta-nos para destinos tropicais. Mas a Farol (Portes), meus amigos, é como um mergulho numa espuma café com leite cremosa… a cevada torrada está em evidência e é perfeita para os amantes de cerveja preta.

 
 

Para garantir sabores únicos, intensos e muito aromáticos, todas as cervejas são feitas em lotes pequenos, de cerca de 500 litros, segundo os métodos tradicionais.


A Sadina é produzida com água da região de Setúbal que tem um grau baixo de sais minerais e a torna leve e ideal para o fabrico de estilos de cerveja mais suaves. São usados cereais portugueses, mas também holandeses, belgas e alemães.


Desde as receitas originais até ao engarrafamento é tudo feito na fábrica, que em breve vai passar a contar com uma loja.

Quanto a nós, só podemos dizer que terminámos a visita ligeiramente alcoolizados mas muito, muito bem impressionados. À nossa!