parallax background

Vai um peixinho para desenjoar?

2nd January 2019
Inspire Setubal 2019 Featured
Já consultámos as estrelas.
2019 vai ser um ano inspirador
1st January 2019
Última chamada para exposição fotográfica na Casa Bocage
3rd January 2019
Publicidade
Vertigem MREC #1
 

Depois dos exageros da época festiva, há que voltar à rotina e nada melhor do que um peixinho fresco para desenjoar e ajudar o organismo a retomar o ritmo habitual.

Com pouca gordura e nutritivo, o massacote é uma escolha acertada. Se é setubalense sabe do que estamos a falar, se não é, nós explicamos. Massacote é o nome dado aos besugos pequenos, muito apreciados à beira Sado, mas cada vez mais raros.

No forno ou na grelha, está no ponto nos meses mais frios, altura em que se encontra mais gordo e saboroso. Há quem goste de o comer com as escamas, o que lhe dá um toque húmido e salgado. De carne branca, tenra e sumarenta, tem barbatanas alaranjadas e traços dourados ao longo do corpo. Alimenta-se de marisco minúsculo e é fino como o salmonete.

Mas não tente comprar massacotes no mercado. É que apesar do nome fazer parte da gíria setubalense, são sempre vendidos como besugos.

 

O preço por quilo ronda os nove euros. Se for ao restaurante já é mais frequente encontrar o termo massacote. A dose custa em média oito euros.


Este peixe magro, rico em vitaminas (D, B12, B3, B6) e minerais (fósforo e potássio), é ideal para quem se decidiu a ter uma alimentação mais saudável em 2019.


Saboreie um belo massacote com uma salada neste arranque de ano, uma sugestão sadina e saudável. Sem espinhas.