parallax background

Consegue ouvir o Som da Tinta?

13th November 2019
Alerta:
Ocean lovers
12th November 2019
Grande Prémio da Arrabida - Setubal -Fotografia Ana Cristina Goncalves - Featured
Nesta corrida o abastecimento é com Moscatel
14th November 2019
Publicidade
Vertigem MREC #2
 

O som da tinta desliza nas palavras. Pode ser baixinho e doce, ou amargo, áspero, estridente, frenético… Setúbal prepara-se para o ouvir ao longo de quatro dias de Festival de Poesia Contemporâneo que começa já esta quinta-feira, dia 14.


O festival “Som da Tinta”, que presta homenagem a Sophia de Mello Breyner Andresen e Manuel Gusmão, traz à cidade uma feira do livro, conferências, leitura de poemas e concertos.

De quinta a domingo, ouve-se poesia, respira-se poesia, sente-se poesia. O programa arranca às 19H00 de dia 14, com a abertura da Feira do Livro e a leitura de poemas pelo Grupo de Teatro da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal. É na Casa da Cultura que vai poder encontrar livros de poesia, alguns que nem sempre aparecem nas livrarias.

E se comprar um livro de poesia, na feira ou na livraria Culsete, parceira do evento, recebe um bilhete para um dos concertos que integram o festival - Lisbon Poetry Orchestra, a 15 de novembro (sexta-feira) e Lula Pena, a 16.

 

Quatro músicos e quatro atores compõem a Lisbon Poetry Orchestra que celebra e interpreta a poesia reinventando-a. No ano e no mês em que se comemora o centenário do nascimento de Sophia de Mello Breyner Andresen, a cidade oferece-lhe este espetáculo, onde a sua poesia se solta das páginas escritas para vibrar nos sons e nas vozes.

 
 

Quem traz ao festival o encanto dos trovadores medievais é a cantora, guitarrista, compositora e intérprete portuguesa Lula Pena que canta autores anónimos populares, mas também consagrados compositores e poetas dos mais diversos idiomas. Ainda antes, serão declamados poemas de Manuel Gusmão.

Os bilhetes para os espetáculos custam entre 7€ e 9€ e já estão à venda no Fórum Municipal Luísa Todi, palco que os acolhe, ou em www.bol.pt.

 

O programa do “Som da Tinta” integra também várias iniciativas de entrada livre, como é o caso da apresentação do Pouso da Poesia, pelo Teatro da Rainha, a 17 de novembro (domingo), na Casa da Cultura. Prepare-se para uma viagem pela língua portuguesa, num roteiro desde o século XIII, passando pelos poetas do Cancioneiro Geral até aos nossos dias, sem esquecer temas de Zeca Afonso.

Estão ainda pensadas duas conferências, igualmente de entrada livre e ambas na Casa da Cultura. Esta sexta-feira, dia 15, às 18H30, Armando Carlos Cortez fala sobre “Sophia: a Lux Aeterna da Poesia”. No sábado, à mesma hora, Fernando Martinho apresenta “Manuel Gusmão: A palavra sobre o Mundo”.

Consegue ouvir? É o som da tinta a enrolar poesia…